quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Saber entrar...





Saber Entrar, Saber Sair










os jornais dessa semana trousse a baia mais uma tragédia de um casal atípico homem mais velho, com uma mulher mais jovem, com uma idade de ser sua filha, ele com cinquenta anos, e ela com vinte e dois. Sou adepto de que" qualquer forma de amor vale apena", olhem que eu disse amor, eu acho que tudo vale hoje, onde as tradições já foram para o espaço, as convenções sociais, explodiram, os tabus, já estão pra lá de Bagdá, virgindade "já era" como se diz a gíria nordestina, adultério não é mais crime(continua sendo pecado)e a prática e exploração de motéis é permitida.



Outro dia assistindo uma entrevista do Grande Artista, Juca Chaves, ( a quem eu já tive o prazer de entrevista-lo) onde ele discordava desse tipo de relacionamento, afirmando com certa clareza, que o mais velho acaba atropelando a juventude do mais jovem, as cabeças diferente, e isso requer uma grande adaptação de ambos, lembrando que no gráfico idade versus saúde, com raríssima exceção o mais velho vai chegar primeira na vértice da dor, dos internamentos e das cirurgias! e será que o ou a mais jovem, terá amor suficiente para aguentar isso, na maioria das vezes não, vi muitos colega de trabalho abandonarem, seus casamentos de quinze, vinte e até mais, para seguirem, ou irem morar com jovens, mais nova até que suas filhas, e pasmem os senhores alguns desses relacionamento, não duraram três meses. num desses casos que não vi mas um colega de trabalho me relator indignado, conta que logo após abandonar a família e ir morar com jovem( aqui na Bahia chamam-na pela gíria de piriguete), sofreu um derrame cerebral, a jovem a principio deixava-o em casa sozinho a noite ela ia para as baladas paquerar e namorar outros, diante das avalanches de criticas de vizinhos e parentes, num dia de loucura enfiou o cidadão num taxi, com sua roupas e mandou levar para casa de sua ex- esposa, que o recebeu, alfinetando, dizendo que estava recebendo ele de volta naquelas condições, sem falar, sem andar, prostrado em cima da cama, em consideração aos filhos de ambos, e como amigo, mas que ele não merecia, mas não foi assim, com todos, vi alguns morrerem num quarto pequeno, abandonados, bêbados, e doentes, isso porque a saída de casa foi tão traumática que até os filhos ficaram contra ele e os abandonaram também!


Só conheci um caso desse tipo que até onde eu vi estava dando certo, isso porque o cara tinha uma cabeça fantástica, ele era motorista de ônibus, e vi num dia de domingo, enquanto ele esperava dar o horário para sair chegou uma jovem com o almoç para, ele. Ele almoçou depois trocaram uns carinho, ela pegou a vasilha e foi embora, foi quando ele olhou e viu que eu os estava observando-o, fez um sinal com as mãos me chamando, e disse essa menina mora comigo( não sei porque ele me deu essa satisfação) tem vinte e seis anos, eu sou viúvo tenho sessenta e quatro anos meus filhos todos moram em São Paulo, não precisam mais de mim, então eu moro com ela, mas todos os fins de semana eu mando ela sair ir a praia, cinema, e até paquerar, mas ela não vai, prefere ficar comigo, e até cuida de mim...

E preciso que Jovens e Velhos que resolvam se relacionar, tenha em mente que e preciso saber entrar e saber sair dessas historia, sem magoas, sem brigas e sem crimes ...

Nenhum comentário:

Palco do artesanato

;

Voce mora

Corações

Os melhores Recadinhos do coração:
www.MiniRecados.com/recadinhos_do_coracao/


Coloque aqui seu email e receba atualizações

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Acredite que....

slides

slides

Eticas nos Relacionamentos ( de um duplo click para ver melhor)

Encontro com o desconhecdo

Arquivo do blog

Lista de Email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner